3. O PERDÃO
 “Longe de vós, toda amargura, e cólera, e ira, e gritaria, e blasfêmias, e bem assim toda malícia. Antes, sede uns para com os outros benignos, compassivos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus, em Cristo, vos perdoou.”(Efésios 4:31-32)
Perdão: Remissão de culpa, falta, ofensa ou dívida; indulto; indulgência.
 
Na parábola do “Filho pródigo (Lucas 15:11-32)”, podemos notar a essência do perdão. Apesar de ter sido profundamente ofendido pelo filho mais novo - quando este reclamou para si a herança que lhe era devida somente após a morte do seu pai – e sob a pressão do filho mais velho para que não aceitasse a reconciliação do irmão mais novo, o pai compadecido e cheio de amor, perdoou-lhe completamente e festejou a sua volta. Nossa família não é diferente, ela também poderá sofrer problemas de arrogância de alguns e amarguras de outros. O que precisamos fazer é assumir uma atitude cristã de perdoar.
  
3.1  - A INICIATIVA DO PERDÃO
 
Quem deve inicIar o processo de pedido de perdão? Quem ofendeu ou quem foi ofendido?
A.     Quando ofendemos ou somos ofendidos devemos pedir perdão. Também, devemos conceder perdão livremente mesmo enquanto os sentimentos do nosso coração sejam desfavoráveis. O infinito amor de Deus nos trará a paz, mesmo que a outra parte não tenha se arrependido. Somente em Jesus Cristo somos capazes de realmente perdoar.
 
  • Mc 11:25 - E, quando estiverdes orando, se tendes alguma coisa contra alguém, perdoai, para que vosso Pai celestial vos perdoe as vossas ofensas.
  • Mt 5:23 - Se, pois, ao trazeres ao altar a tua oferta, ali te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa perante o altar a tua oferta, vai primeiro reconciliar-te com teu irmão;
  • Gal 2:20 - logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim.
  
3.2  - POR QUE PERDOAR?
 
A.     A falta de perdão nos mantém escravos, passivos de doenças psicossomáticas, físicas e mentais, além de ocasionar amargura, arrogância, esfriamento espiritual, separação de Deus e por fim a morte do matrimônio. Jesus nos perdoou por completo sem que nós pedíssemos... A intolerância quanto ao perdão é um sentimento maligno.
 
·        Mt 6:14-15 - Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celeste vos perdoará; se, porém, não perdoardes aos homens as suas ofensas, tampouco vosso Pai vos perdoará.
  
3.3  - COMO DEVEMOS PERDOAR
 
A. Antes de tudo, devemos perdoar a nós mesmos, segundo o perdão que Jesus nos concedeu na Cruz, confessando e nos arrependendo do pecado que cometemos. Quando não nos perdoamos estamos renegando o sacrifício vicário de Jesus. Como um remédio amargo assim também é o perdão, porém os benefícios curativos deste ato são tremendos. Perdoe por obediência e receba por amor. Ore e abençoe a quem você perdoou em nome de Jesus
 
  • Mt 22:39 - O segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.
·        Mt 5:44 - Eu, porém, vos digo: amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem;
 
B.      Para o cristão perdoar não é uma opção, é um mandamento. Por vezes confundimos perdão com anistia. Perdoar é abrir mão de fazer justiça com as próprias mãos, na certeza que Deus é a nossa justiça. No livro de Jó, seus três amigos vieram trazer consolo, mas só causaram sofrimento a ele, acusando-o de iniqüidade, blasfêmia, impiedade e de grandes pecados. Mas Jó os perdoou.
 
  • Jó 42:10 - Mudou o SENHOR a sorte de Jó, quando este orava pelos seus amigos; e o SENHOR deu-lhe o dobro de tudo o que antes possuíra.
 
 
3.4  - SACRIFÍCIO DO PERDÃO
 
A. Somente aqueles que recebem a justiça de Deus pela Graça e tomam posse dela pela fé em Jesus Cristo, receberão a salvação para a eternidade.  Perdoar não deve ser um sacrifício físico individual, mas, um pedido de “socorro” a Deus para que através do nome de Jesus tenhamos força e amor suficiente para liberar e pedir perdão, antes que o sol se ponha sobre a nossa ira.
 
  • Ec 7:20 - Não há homem justo sobre a terra que faça o bem e que não peque.
  • Is 1:18 - ...ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a lã.
  • Hb 10:12 - Jesus, porém, tendo oferecido, para sempre, um único sacrifício pelos pecados, assentou-se à destra de Deus.
  • Lc 5:20 - Vendo-lhes a fé, Jesus disse ao paralítico: Homem, estão perdoados os teus pecado